Como produzir postagens inclusivas no Instagram?

Atualmente a internet permite que os usuários criem e compartilhem conteúdo e participem de redes sociais. No entanto, muitas plataformas de mídia social não foram projetadas para fornecer oportunidades iguais a todos os usuários. Isso sugere que a responsabilidade de tornar o conteúdo acessível é essencialmente nossa, como criadores de conteúdo, por isso é imensamente importante se atentar aos detalhes.

Existem inúmeras pessoas praticamente com baixa visão com contas ativas no Instagram. Quando você também inclui surdos e pessoas com baixa visão, você abraça um público segmentado, afinal o número de pessoas com deficiência que podem estar interessadas em seu conteúdo do Instagram pode ser maior que você supõe. É por isso que a acessibilidade de suas postagens é importante, caso você gostaria de passar a mensagem de inclusão na sua marca.

Por que é importante tornar seu conteúdo do Instagram acessível?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 15% da população mundial vive com alguma categoria de deficiência. Ter uma abordagem de acessibilidade em primeiro lugar para o seu marketing do Instagram incluirá pessoas com deficiência e pode ter um impacto positivo em como todo o seu público interage com o seu conteúdo. Muitos especialistas dirão que a receita da sua empresa aumentará em muitos milhares de dólares para convencê-lo de que a inclusão é importante, afirmando apropriadamente que é apenas a coisa certa a se fazer. Contudo, o conteúdo que você criar for acessível sua mensagem alcançará todos os públicos sem o mínimo de ruído.

Com o decorrer do tempo, o Instagram ostentava uma base de usuários ativos de mais de 1 bilhão de pessoas. Se considerarmos os dados da OMS, significa que existem potencialmente mais de 150 milhões de usuários do Instagram com alguma categoria de deficiência. Como uma plataforma baseada em imagens o Instagram estava entre as plataformas de mídia social menos acessível até 2018, dado que eles anunciaram um suporte aprimorado de acessibilidade através de textos alternativos para imagens.

Adicionar texto alternativo para imagens

O termo texto alternativo para algumas pessoas têm conotações diversas ao seu compreendimento, razão pela qual eles ainda são geralmente confundidos com marcadores. O texto alternativo pode ser uma descrição escrita de uma imagem que será lida por leitores de tela para pessoas com deficiência visual e também exibida quando as imagens não forem carregadas corretamente. O Instagram gera automaticamente o texto alternativo para as fotos postadas sem você ter que se comprometer com nada, mas a desvantagem é que o texto alternativo é gerado por inteligência artificial (IA), por isso não é muito descritivo e normalmente impreciso.

Embora não seja intuitivo procurar, existe uma maneira de substituir manualmente o texto alternativo e escrever o seu próprio. Ao criar uma postagem substituta, clique em “Configurações avançadas” na parte inferior da tela. Role para a direita até o fundo das opções de Configurações avançadas e clique em “Escrever texto alternativo”. Você também pode editar o texto alternativo após a imagem ser postada, editando a postagem e clicando em “Editar texto alternativo”.

O texto alternativo que você escreve deve ser relevante e descritivo e de fácil entendimento. Como esse exemplo:  “Mulher digitando com roupas de casuais fora de casa, sentada em uma cadeira de quintal com um lindo jardim de fundo e um clima de primavera com flores desabrochando, sorrindo, e passando a impressão de felicidade”. É muito mais descritivo e agradável para quem emprega um leitor de tela do que simplesmente leria “Mulher sentada do lado de fora”.

Adicionar descrições mesmo se não forem fotografias

Uma boa descrição de imagem não é sobre palavras-chave de SEO ou identificadores introdutórios. É sobre dar aos seus seguidores com restrições de visão mais próxima da mesma experiência que seus seguidores sem restrições.

Evite informações não visuais que um deficiente não poderia dizer ao olhar para a imagem. No entanto, isso seria reconhecível, mas você não pode dizer pela impressão de um produto a descrição da imagem também deve, se a imagem se destina a produzir uma resposta emocional no espectador e tente ficar com menos de 125 caracteres.

Não vire um spam enchendo seu texto alternativo de palavras-chave ou enganando as pessoas com ofertas de produto.

Ainda assim, seu texto alternativo deve transcrever o conteúdo didático na imagem. Se você estiver postando conteúdo tipográfico, considere quebrar o conteúdo e incluir um texto inferior em cada imagem, se as fotos que você está postando contiverem supostamente uma quantidade excessiva de textos considere o que será colocado no texto alternativo.

Mantenha suas postagens sucintas

“Concentre-se nos detalhes cruciais. O que você quer que o usuário que observará a sua tela entenda sobre a sua imagem? Como é aplicável ao resto do seu conteúdo? Que informação você está tentando transmitir? ”

Você tem um segundo rápido para chamar a atenção de alguém. Mantenha seu conteúdo o mais conciso possível sem comprometer sua mensagem; torne as informações importantes claras e corte o conteúdo longo em parágrafos mais curtos, isso pode melhorar a experiência para usuários no espectro do autismo, com dislexia e os que apresentam ansiedade elevada.

Limitar o uso de emojis

Emojis são um excelente agradecimento para se comunicar de uma forma que é universal. Eles não são específicos para um idioma e podem adicionar muita personalidade e diversão ao seu conteúdo do Instagram, mas lembre-se de que os leitores de tela lerão o título de todos os emojis em voz alta, independentemente da porcentagem de emojis existentes. Então, se você é uma daquelas pessoas que escreve frases completas usando emojis, ou usa três fileiras de corações para expressar seu amor, considere os usuários que precisam ouvir seus emojis em vez de apenas olhar para eles.

Descrição da imagem: Um exemplo de emojis utilizados para formar a frase: “Homem adora camarão, homem adora salada”. Embora engraçado e compreensível, você verá como isso pode se tornar uma grande sopa de emoji se for lido por um leitor de tela.

Use emojis com moderação e com propósito, embora os tons de pele de emoji sejam ótimos para inclusão étnica, no que diz respeito à disponibilidade, pode ser melhor evitá-los quando você coloca um número repetitivo de apenas um tom de pele, o que não é necessário. Deixe todos os emojis no final de sua postagem para que eles não interfiram ou atrasem o texto principal para a lida do AI sobre a tela.

Um exemplo comum que costuma irritar quando as pessoas abusam dos emojis. A inteligência artificial de tela diria, rosto feliz, rosto irritado, sorridente, repetidamente. Muitos leitores de tela mudaram isso agora, que estão dizendo, ’20 rostos sorridentes’, o que não é tão ruim, mas se caso for usar tantos emojis ainda é melhor usar no final de uma postagem.

Coloque hashtags em seus comentários

Você pode ter aprendido a prática comum de postar hashtags no comentário, em vez de no topo de sua postagem. Embora em primeiro lugar parecesse ser uma maneira de contornar os limites da hashtag ou organizar o planejamento da postagem, na verdade, é uma opção mais amigável para as pessoas que seguem uma específica Hashtag. Usar suas hashtags é outra ótima maneira de apoiar a legibilidade do seu conteúdo como  # DesignInclusivo #DesignAcessível #Accessibilidadeparatodos

Tenha cuidado com suas hashtags são essenciais se você deseja que seu conteúdo seja descoberto com fluência pelas pessoas certas. Ainda assim, eles ainda podem gerar confusão aos olhos dos leitores de tela.

O início de cada palavra na hashtag com uma letra maiúscula, como em #MarketingDigital, para que os leitores de tela possam separar as palavras corretamente, e quando uma postagem tem mais hashtags do que a experiência pode ser frustrante. Adicione apenas às duas ou três hashtags mais aplicáveis, ou populares a cada postagem.

Evite GIFs animados

Os GIF são populares entre vários usuários do Instagram, pois ajudam a atrair a atenção, mas ainda assim, algumas pessoas são sensíveis a produtos semelhantes e podem, de fato, sofrer convulsões. Como resultado, alguns usuários podem impedir que GIFs animados sejam reproduzidos por medo, enquanto outros usuários com algumas restrições visual podem ser confundidos pela experiência sem muitas informações novas para dar sentido ao GIF, especialmente se o GIF for um meme que ocupa todo sentido da postagem.

Considere sempre se sua postagem ainda fará sentido e parecerá completa para qualquer pessoa, caso o GIF fique indisponível para o usuário final. Ao criar seus próprios GIFs, configure-os para ser acessível.

Fornece legendas para conteúdo de vídeo

Adicionar legendas de vídeo costumava ser uma tarefa imensamente complexa para pessoas que não tinham familiaridade com os softwares de edição de vídeos, mas agora existem aplicativos no iOS e Android que induzem legendas, como o MixCaptions no iOS e AutoCap no Android são dois aplicativos ​​para a criação. Eles não funcionam impecavelmente como os softwares profissionais de computador, então confira e edite conforme antes de postar o vídeo nas redes sociais. 

As legendas não apenas tornam seus vídeos mais acessíveis para pessoas surdas, mas vários outros seguidores podem ser mais propensos a assistir se não precisarem aumentar o áudio.

Conclusão

Aplicar essas práticas inclusivas e necessárias tornará seu conteúdo do Instagram mais acessível para seus 150 milhões de pessoas com deficiência e melhorará a usabilidade para todos. Na verdade, mesmo se você não tiver alguma deficiência, as legendas iram permitir que você assista o vídeo em um cômodo barulhento ou depois que as crianças forem para a cama. No entanto, lembre-se de que é uma necessidade no mercado que você precisa se preocupar futuramente. Qualquer caminho que você tomar em relação à acessibilidade isso fará parte da sua rotina em algum momento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.